Bolsonaro ironiza pedido de impeachment contra ele e volta a defender voto impresso

Em transmissão ao vivo em suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ironizou o último pedido de impeachment protocolado na Câmara dos deputados, na quarta-feira (30).  “gastaram tinta da caneta deles, assinaram super impeachment, eu estou dando risada destes dois otários” declarou o presidente, em ofensa direta a dois deputados federais que assinaram o pedido.  Além das críticas a oposição, Bolsonaro voltou a defender o uso do voto impresso nas eleições de 2022.

O mais recente pedido de Impeachment contou com a assinatura de vários partidos políticos, parlamentares e entidades da sociedade civil. O documento reúne argumentos já apresentados nos 123 pedido, além de atribuir diversos crimes ao presidente, como o de prevaricação no caso da suspeita de corrupção na compra de doses da Covaxin. Bolsonaro também chegou a dizer que as acusações são inventadas para atrapalhar a vida de quem produz. “Essas pessoas que não tem o que fazer”, se referindo a oposição.

Além das críticas a oposição, o presidente também demostrou preocupação em relação a eleição presidencial de 2022. Bolsonaro citou diversas vezes na live que defende e vai lutar para que a proposta de voto impresso auditável seja aprovada pelo Congresso. Ele levantou novamente acusações, sem provas , de uma possível fraude nas eleições. “Se não tiver voto auditável, vão ter problemas no ano que vem. Do jeito que está aí, a fraude está escancarada”, declarou.

Leia Também