Bolsonaro diz que auxílio emergencial pode ser prorrogado por mais dois ou três meses

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou em sua transmissão ao vivo nesta quinta-feira (1), juntamente com o presidente da Caixa Econômica Federal Pedro Guimarães, que o auxílio emergencial  pode ser prorrogado por mais dois ou três meses, depois da quarta parcela que termina em agosto.

O benefício é concedido pelo governo federal para pessoas de baixa renda e trabalhadores informais, devido à crise causada pela pandemia do Covid-19, e possui valor variável de R$ 150 a R$ 375.

“Hoje inclusive a gente começou uma parcela nova, de julho, e existe a discussão de mais alguns meses” disse Pedro Guimarães sobre o auxílio emergencial.  Bolsonaro confirmou que devem ser ” mais dois ou três meses”, em resposta a uma pergunta enviada para a live.

Plano Safra

Em seguida, com o presidente do Banco do Brasil Fausto Andrade Ribeiro, falou também sobre o Plano Safra, que foi lançado pelo governo federal no dia 22 de junho, e que tem como ideia levar R$ 136 bilhões para o homem do campo, para apoiar a produção agropecuária nacional, “O agro não para, muito obrigado ao homem do campo e mulheres também”, disse o presidente.

Leia Também