Alta da inflação prejudica pequenos empreendedores

O atual cenário econômico no Brasil, é algo que vem preocupando os empreendedores de forma geral. A alta da inflação, que no mês de abril avançou em 1,06% a maior alta do mês desde o ano de 1996, vem tornando este momento economicamente desafiador e tem também prejudicado de certa forma muitos donos de pequenos negócios. As altas taxas dos juros tem reduzido o consumo dos brasileiros em geral, o que impacta de forma direta o empreendimento de bolos da confeiteira Julyanna Carvalho.  

A boleira de 29 anos, empreende há cerca de 3 anos, e afirma que desde que começou o seu negócio as coisas nunca estiveram tão difíceis como agora. “O preço do gás, da farinha de trigo, do leite condensado estão cada dia mais altos”. Julyanna ainda fala que poderia citar muitos outros produtos que usa como matéria prima para sua produção e que também sofreu alta nos preços. A empreendedora também expõe seu receio de manter um negócio com esse cenário de alta na maioria das coisas “Eu tenho um pouco de medo de como as coisas estão andando, sou microempreendedora e nem tudo é fácil pra gente, na verdade, a maioria das coisas são difíceis, e com alta da inflação desse jeito, as vezes só vejo a parte ruim das coisas”. 

Julyanna Carvalho na produção de seus bolos Foto: Giulliane Andrade

 

Julyanna diz que apesar de observar um cenário ruim, está tentando de todas as formas se manter firme, e diz que está tentando procurar formas para se sobressair diante dessas dificuldades, ela afirma que nesse momento é importante ter muito jogo de cintura para conseguir manter clientes, e ter lucros satisfatórios. A confeiteira disse que de início tentou não repassar a alta para seus clientes, mas que depois de um tempo foi impossível não fazer esse repasse “tive que fazer ajustes nos valores dos meus produtos, tentei não mudar muito os valores para conseguir manter clientes” diz a empreendedora.  

Julyanna Carvalho na produção de seus bolos. Foto: Giulliane Andrade

 

Não muito diferente de Julyanna, outra jovem empreendedora, Letícia Sousa, que faz docinhos de festa diz que também está bastante difícil ter um negócio nesse momento de tantas altas de juros e da inflação, mas ela diz que tenta se organizar da melhor maneira para que não saia prejudicada “eu faço todo um planejamento, anoto todos os meus gastos, o que eu vou precisar, faço estoque porque as vezes sai mais barato comprar maiores quantidades, estou fazendo o que posso” afirma a doceira. Letícia diz que também tenta agradar os clientes dela, dando brindes e fornecendo produtos de qualidade, a fim de fidelizar o cliente, que por muitas vezes continua consumindo seus produtos mesmo com ela tento que fazer o repasse das altas para eles. 

Leia Também