Vereador aponta que criação da Ufama deve aquecer o mercado e trazer mão de obra qualificada para a região

O movimento de criação da Ufama, Universidade Federal da Amazônia maranhense,  surgiu visando a autonomia e a presença de uma pró reitoria em Imperatriz. Segundo o presidente da Sinfra, Leonardo Hunaldo, a criação da nova universidade poderá contar com  novos cursos baseados na demanda da região, principalmente no que tange as áreas de indústria, comércio e medicina, o que irá proporcionar o crescimento e desenvolvimento da região tocantina.

Visando conscientizar mais pessoas e socializar ideias, nesta sexta- feira, 22 de outubro, foi realizada uma audiência pública na Câmara Municipal de Imperatriz, convocada pelo vereador Ricardo Seidel, a fim de discutir sobre a criação da nova Federal Maranhão, a  Universidade Federal da Amazônia Maranhense (Ufama), que além de abranger Imperatriz, terá polos em Balsas e Grajaú.

“Quando a autonomia didático-científico e financeira está na região, as decisões são tomadas de acordo com as necessidades da região, como por exemplo o agronegócio, a siderúrgica em Açailândia e o comércio de Imperatriz, além da possibilidade de outros níveis de aperfeiçoamento, como mestrado e doutorado nas áreas carentes dessas cidades”, afirmou o vereador Ricardo Seidel.

Além do mais, a previsão é de que em breve sejam abertos novos cursos, visando suprir essa carência de profissionais , aquecendo o mercado, gerando mais mão de obra qualificada e regional.

Segundo o deputado federal Roberto Rocha (PSDB), a Universidade já foi levada ao Ministério da Educação e está entre as quinze na lista de prioridades do país, o objetivo é que esse processo seja acelerado, sendo a primeira na lista de prioridades.

O movimento de criação da Ufama, Universidade Federal da Amazônia maranhense,  surgiu visando a autonomia e a presença de uma pró reitoria em Imperatriz. Segundo o presidente da Sinfra, Leonardo Hunaldo, a criação da nova universidade poderá contar com  novos cursos baseados na demanda da região, principalmente no que tange as áreas de indústria, comércio e medicina, o que irá proporcionar o crescimento e desenvolvimento da região tocantina.

Visando conscientizar mais pessoas e socializar ideias, nesta sexta- feira, 22 de outubro, foi realizada uma audiência pública na Câmara Municipal de Imperatriz, convocada pelo vereador Ricardo Seidel, a fim de discutir sobre a criação da nova Federal Maranhão, a  Universidade Federal da Amazônia Maranhense (Ufama), que além de abranger Imperatriz, terá polos em Balsas e Grajaú.

“Quando a autonomia didático-científico e financeira está na região, as decisões são tomadas de acordo com as necessidades da região, como por exemplo o agronegócio, a siderúrgica em Açailândia e o comércio de Imperatriz, além da possibilidade de outros níveis de aperfeiçoamento, como mestrado e doutorado nas áreas carentes dessas cidades”, afirmou o vereador Ricardo Seidel.

Além do mais, a previsão é de que em breve sejam abertos novos cursos, visando suprir essa carência de profissionais , aquecendo o mercado, gerando mais mão de obra qualificada e regional.

Segundo o deputado federal Roberto Rocha (PSDB), a Universidade já foi levada ao Ministério da Educação e está entre as quinze na lista de prioridades do país, o objetivo é que esse processo seja acelerado, sendo a primeira na lista de prioridades.

Leia Também