“Nosso objetivo é resgatar o cordel e valorizar os novos autores”, é isso que o fundador do Memorial do Cordel presente no Salão do Livro de Imperatriz, Abraão Batista, afirma. Esse é o terceiro ano que o estande de folhetos de cordel está presente na feira multicultural de Imperatriz. A aluna do Colégio Militar, Daiane Sousa, olhava curiosamente os cordéis que estavam expostos. “Eu acho legal, porque é diferente. Eu não vejo isso em outros lugares”, ela conta.

Exposição de folhetos no estande Memorial do Cordel do 16° Salimp

Em setembro desse ano, a literatura de cordel foi reconhecida com o título de Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Abraão Batista, que também é autor de aproximadamente 300 folhetos, vê o título de forma positiva.”O IPHAN reconheceu o valor do cordel, em alguns dos dicionários do passado você encontrava que o cordel é uma publicação sem valor. Mas nas páginas dos cordéis você acha a cara do povo, o cheiro do povo, o olhar do povo”, ele defende.

O cordel se difundiu no século XIX, a origem desse gênero literário se deu a partir de práticas orais de contação de histórias que foram passadas para o papel de forma rimada. O fundador do memorial lembra que “o cordel é o jornal do povo”, uma vez que as páginas das obras retratam as lutas sociais da população. Além do Salimp, o Memorial do Cordel também já passou por outros eventos literários no Brasil, incluindo cidades como Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte e Recife.

Salimp

O Salão do Livro de Imperatriz, maior evento literário do sul do Maranhão, é organizado pela Academia de Letras e está em sua 16° edição com o tema “A língua que falamos”. De acordo com o site oficial, o objetivo do Salimp é estimular a cultura, impulsionar o mercado literário e despertar o interesse pela leitura nos jovens e adultos.

O evento, que vai até o dia 6 de outubro e ocorre no Centro de Convenções de Imperatriz, inclui um leque grande de opções para quem for participar. Além de diversos estandes com venda de livros e exposições, também são oferecidas oficinas, palestras, debates, apresentações musicais, competições e lançamentos de obras. Para consultar a programação completa clique aqui.

Fotos: Janaína Oliveira