Amanda Lira, 33 anos, é formada em Farmácia pela Unifor do Ceará, mas encontrou na maquiagem seu dom e profissão. Ao perceber sua real vocação, investiu tempo e dinheiro no sonho de virar uma maquiadora. Hoje, Amanda é reconhecida, montou há mais de um ano seu ateliê e possui a agenda lotada, com cerca de  quatro atendimentos no fim de semana.  Com o desejo de crescer e se qualificar, a maquiadora investiu em diversos cursos, dentre eles com os conhecidos maquiadores: Junior Mendes (Hair Stylist & Make Up Artist queridinho de artistas e atrizes globais como: Anitta, Mariana Rios e Vanessa Giácomo), Helder Marucci (com mais de 300 mil seguidores no instagram, é especialista em noivas) e Brigitte Calegari (também popular no instagram com mais de 100 mil seguidores, já fez curso pela Make Up For Ever em Paris e ministra para profissionais de todo o país). Neste bate-papo a maquiadora afirma que produtos cremosos não são recomendados para o clima quente de Imperatriz e dá dicas sobre os produtos que são mais adequados. Ela ainda nos conta como escolher a melhor profissional e revela um pouco mais da rotina dessa profissão que está tão em alta no mercado. Confira! 

"Não adianta você querer ficar altamente produzida na praia, não vai combinar"

“Não adianta você querer ficar altamente produzida na praia, não vai combinar”

 

Imperatriz Notícias (IN)- Como é o dia a dia de uma maquiadora profissional?

Amanda Lira (AL)- Maquiador é um trabalho que não tem um salário fixo, então é você quem faz o seu salário. Hoje em dia, o que traz clientes é o boca a boca e as redes sociais, então durante a semana o meu trabalho é basicamente com rede social, alimentando redes sociais, tirando dúvidas e fazendo agendamento. E a partir de quinta-feira começam os atendimentos de maquiagem mesmo.

IN- As tendências no mundo fashion estão sempre mudando e, consequentemente, na maquiagem também. Como você se mantém atualizada nessas tendências?

AL- Olha, eu sou muito clássica. Não trabalho com ‘modinhas’. Por exemplo, a moda agora é muito glitter e batom neon, eu não trabalho com isso. Eu gosto de trabalhar com noiva, debutante, madrinha e formandas, então são momentos que vão ser registrados e eternizados nos álbuns. Uma coisa que é ‘modinha’ hoje daqui alguns anos não será, por isso eu sempre trabalho na maquiagem clássica. A questão das modas e das tendências eu deixo mais para os cursos, tanto de automaquiagem, quanto o curso profissionalizante.

IN- Uma grande queixa das mulheres é o preço de maquiagens de qualidade. Quais produtos podem ser substituídos por um mais em conta e quais é preciso investir mais?

AL- Eu não consigo mais utilizar um produto que não seja aquele bam-bam-bam e isso vai gerar um investimento alto. Eu as oriento para montar o kit com os de pele se investindo nos mais caros e os demais que são as cores como batons, sombras e blush, elas podem comprar produtos mais baratos.

IN- O clima influencia na maquiagem? O que você indica para uma maquiagem que possa ser adequada a altas temperaturas?

AL- Hoje, está muito em alta fazer aquele monte de contorno com corretivo marrom e mais claro, só que pra cá não funciona, pois quanto mais produto cremoso você põe na pele, maior a possibilidade de derreter no nosso clima. Então, o que favorece são os pós, mas isso não quer dizer que eu não vá usar produto cremoso, eu vou usar, mas vou sempre selando com o pó, tentar utilizar menos quantidade de produto e que ele seja de boa qualidade. Tem inúmeros produtos no mercado que tem resistência a água, longa duração, os primers que são produtos específicos para fixar a maquiagem e os finalizadores em spray. A gente morar num lugar quente não quer dizer que não podemos andar maquiada, com certeza dá pra andar maquiada com essas dicas.

IN- O período de veraneio chegou à cidade, que dicas de maquiagem você indica para aquelas que não abrem mão da produção nem na ida a praia?

AL- Na praia o ideal é você utilizar um filtro solar com cor ou então um filtro solar e depois um BB Cream, que vai ter uma cobertura mais leve, rímel a prova d’água e um batom cor de boca. Não adianta você querer ficar altamente produzida na praia, não vai combinar, mas você pode estar com aquela carinha de disposta, a gente chama ‘acordei linda’, que é uma cobertura leve de pele. Se você tem muita olheira corrige um pouquinho com corretivo, passa bastante mascara de cílios e um batom. E na praia, optar por cores mais para o bronze que é o perolado, o blush marrom e um batom mais neutro.

IN- A maquiagem masculina antes era considerada tabu, mas hoje esse quadro está mudando. Existe essa procura na cidade?

AL- Existe sim, mas principalmente para noivo, formatura e fotos de convite. Geralmente, os meninos fazem alguma coisa, só que a maquiagem masculina é uma coisa bem natural e superficial, porque não tem sentido o homem estar com o rosto maquiado alterado nos seus contornos como faz a mulher. Então, a maquiagem do homem é uma correção de olheiras, de acne e controle da oleosidade, somente.

IN- Na hora de escolher um profissional, com tantas opções, muitas mulheres têm dúvidas de qual contatar. Que conselho você daria para diferenciar o melhor profissional?

AL- Sempre falo para as clientes que na hora de escolher a profissional ela tem que fazer uma pesquisa, muitas vezes elas selecionam com base no preço, só que quase sempre o barato sai caro. A maquiagem pode melhorar muito a sua imagem, mas ela pode te derrubar completamente, com uma pele num tom errado, um olho torto, um cílio muito artificial de plástico ou um batom todo mal aplicado, e tudo isso vai acabar com o seu álbum. O ideal é a cliente buscar trabalhos anteriores desse profissional, mas o correto seria toda pessoa que trabalha com maquiagem apresentar o portfólio e ter um material de divulgação.