Repórteres: André Claudino & Lyandro Junior

Fotos: Lyandro Junior

Imperatriz ao longo da sua construção socio-histórica cultural somou a criação de 36 escolas, que oferecem Ensino Médio entre estaduais e particulares. Além dessas, 83 escolas municipais ofertam Ensino Fundamental e 69 creches-escola disponibilizam a Pré-alfabetização na cidade. Sendo o segundo maior centro político, cultural e populacional do Estado, ficando atrás apenas da capital.

Na maioria das vezes os critérios utilizados para nomear essas instituições educativas, eram meios dos políticos se beneficiarem, eles utilizavam deste artificio para se autopromoverem, como feito nas escolas que levaram nomes de governadores, tais como: C.E. Desembargador Sarney, C.E. João Alberto e C.E. Edison Lobão. Os métodos aplicados durante décadas no estado têm sido combatidos através do decreto de lei nº31.469 assinado pelo Governador Flavio Dino no dia 04 de janeiro de 2016 e publicado no Diário Oficial no dia 14 de janeiro do mesmo ano.

As escolas que passam pelo processo de democratização, ou seja, a escolha do novo nome da escola, conta com a participação do corpo docente, discente, funcionários e a comunidade. A partir disso, a população descobre a importância da valorização de uma personalidade próxima, que contribuiu para o crescimento da educação dentro ou próximo da sua cidade.

Neste processo os participantes acabam conhecendo personalidades importantes, como Edinan Alves de Moraes que era professor e gestor adjunto na cidade de Imperatriz, através do processo de democratização acabou sendo uma personalidade homenageada substituindo o nome da escola C.E. Edison Lobão, na qual Edinan de Moraes trabalhava antes de seu falecimento e agora leva seu nome.

“De certa forma é o reconhecimento do trabalho prestado, nada mais do que justo ser o nome de um professor, ou professora, porque as vezes colocam nome de empresários ou pessoas que não tem marco nenhum na educação, eu vejo muito como justiça, que seja realmente alguém que tenha um legado na educação”, relata a coordenadora Edilma dos Santos que atua no C.E. Infantil Prof. Juracy A. Conceição.

Confira agora as 08 escolas com nomes de personalidades vinculadas à educação de Imperatriz, levando em consideração os feitos em vida destas personalidades, pela educação de Imperatriz, e do Maranhão, pessoas de origens diferentes, e feitos diferentes na área.

 

Escola Municipal Eliza Nunes  

Fundação: A Escola Municipal Eliza Nunes foi fundada 17 de setembro de 2004.

Homenageada: Eliza Nunes não foi bem uma professora, mas sua luta como líder comunitária e como uma militante em busca da educação, vale sim a homenagem e estar nesta lista. Eliza Nunes sempre buscou a criação de uma escola no bairro Santa Rita e mais precisamente no terreno em que a escola que levou o seu nome foi construída.

Ensino: Desde 2005 a escola funciona em três turnos, dentro dos padrões básicos exigidos pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), mantendo o Ensino Fundamental (5° ao 9° ano) e a Educação para Jovens e Adultos (EJA).

Estrutura Física: A escola conta com 12 Salas de Aula; 01 Biblioteca; 01 Cozinha; 02 Salas Administrativas; 01 Sala para reuniões; 01 Refeitório com capacidade para 100 alunos e 01 Quadra Poliesportiva.

Endereço: A Escola Municipal Eliza Nunes, localiza-se na rua Bom Jesus, S/N°, no bairro Santa Rita.

 

Escola Municipal Mariana Luz  

Fundação: No dia 24 do mês de abril de 1985, no mandato do Prefeito José Ribamar Fiquene.

Homenageada: Mariana Luz, foi o nome escolhido para nomear esta escola, por se tratar da alfabetizadora do Prefeito da época, o José Ribamar Fiquene, ainda na infância do antigo prefeito, em Pindaré Mirim.

“Uma atitude excelente. Que bom seria que nós tivéssemos os nomes destes órgãos públicos, nomes de professores, de pessoas importantes que marcaram desta maneira a vida de nossas autoridades”, fala a Gestora da escola Mariana Luz, Maria Vilma da Rocha Silva, com relação a nomeação da escola.

Ensino: são ofertadas vagas do 3° ao 5° ano no período matutino o que compreende as séries inicias. As séries finais, do 6° ao 9° ano são disponibilizados no período vespertino, Educação Jovens e Adultos – Supletivo.

Estrutura Física: Funciona com 07 Salas de aula; 01 Biblioteca; 01 Cozinha; 01 Refeitório; 01 Laboratório de Informática; 03 Salas Administração; 03 Banheiros. Dependências adequadas para pessoas com deficiência.

Endereço: A escola atualmente fica localizada na rua Sergipe, no bairro Santa Rita, próximo ao Colégio Getsêmani.

Escola Municipal Giovanni Zanni 

Fundação: A escola teve início em fevereiro de 1995 com apenas duas salas na catequese da igreja São José do Egito. Em 1997 foi conveniada à Prefeitura Municipal e municipalizada em 2012.

Homenageado:  O Frei Tranquilino Giovanni Zanni, italiano da cidade de Sovere, nascido em 16 de outubro de 1933. Dedicou sua vida as causas sociais e especialmente a comunidade carente, desenvolveu trabalhos na área da educação tendo início na catequese da igreja São José do Egito, as ações do frei em prol da educação tiveram inicio em duas salas da paroquia.

Ensino: A escola oferta educação básica na modalidade de ensino fundamental, séries iniciais do 3° ao 5° ano, e séries finais do 6° ao 9° ano, funciona nos turnos vespertinos e matutinos, atendendo a 340 alunos.

Estrutura Física: São 08 Salas de aula; uma Biblioteca; 01 Sala de Mídia; 02 Salas Administrativas; 01 Cozinha; 01 Refeitório; 04 Banheiros e 01 Pátio para atividades.

Endereço: Atualmente a escola está localizada a Rua Coriolano Milhomem, N° 2200, bairro São José do Egito, em frente ao Colégio Tiradentes II.

Escola Municipal Educação Bilíngue para Surdos Prof. Telasco Pereira Filho

Fundação: Inaugurada em 13 de março de 2012, com início de atividades em fevereiro de 2012. Vale destacar que está foi a primeira escola Bilíngue do Estado do Maranhão.

Homenageado: O professor Telasco Pereira Filho, nascido no dia 06 de agosto de 1935, na cidade de Pinheiro- MA, lutador pela causa da criação das escolas bilíngue, modalidade que contempla a LIBRAS e a Língua Portuguesa na forma escrita. Aos 23 anos Telasco, mudou-se para a cidade do Rio de Janeiro onde estudou no Instituto Nacional de Educação de Surdos. Após 43 anos no Rio, veio para São Luís no ano de 2001, onde contribuiu para a disseminação da LIBRAS, criou o Centro de Ensino e Apoio a Pessoa com Surdez (CAS e foi o idealizador e sócio fundador da Associação de Surdos da Ilha de São Luís – ASISL). Faleceu no dia 08 de julho de 2011, aos 75 anos de idade, porém sua luta pela causa foi reconhecida e digna de homenagem, assim nomeando a primeira escola bilíngue do Estado do Maranhão.

Ensino: Creche: Pré-Escola; Ensino Fundamental; Educação de Jovens (EJA) – Todos na modalidade de Educação Especial.

Estrutura Física: A instituição é composta por 07 Salas de aula, 01 Sala de Recurso, 01 Sala para Mídia; 01 Sala de Dança; 01 Cozinha; 01 Refeitório; 02 Salas Administrativas, atendendo assim a 80 alunos.

Endereço: localizada na rua Henrique Dias, N° 957, bairro São José do Egito.

 

Centro de Ensino Mourão Rangel 

Fundação: Fundada em 1968 o Centro de ensino Mourão Rangel, veio funcionar normalmente a partir de julho de 1972, iniciando suas atividades com o curso de 1° a 4° série do Ensino Fundamental.

Homenageado: O patrono da escola é Joseph Lucas Mourão Rangel, magistrado e educador, nascido em 17 de abril de 1885, na cidade de Mirador – MA, estudou nos seminários Convento das Mercês e Santo Antônio em São Luís. Formou-se em Direito, alcançou a cadeira de Juiz de Direito, foi ainda educador nato, fundava e regia escolas de primeiras letras (equivalente a escolas de Educação Básica), morou apenas um ano em Imperatriz (1921-1922), onde atuou com Juiz, após este período acabou sendo transferido. Faleceu aos 59 anos, em São Luís, no ano de 1944.

Ensino: Funcionando em três turnos a escola Mourão Rangel oferece o Ensino Médio Regular, Ensino Fundamental para Jovens e Adultos (EJA), e o Ensino Médio para Jovens e Adultos (EJA).

Estrutura Física: A escola contém 06 Salas de Aulas; 01 Biblioteca; 01 Laboratório de Informática; 01 Cantina; 01 Cozinha; 03 Salas administrativas; 03 Banheiros e 01 Pátio coberto.

Endereço: Localizado na Praça Brasil, rua Pernambuco com rua a rua Luís Domingues, S/N°, Centro.

Escola Municipal Raimundo Correa 

Fundação: No dia 10 de dezembro de 1979 a escola foi fundada pela professora Maria Luiza de Magalhães, a escola começou em uma casa alugada pela professora, com 69 alunos e inicialmente a escola foi nomeada como Escola Municipal Conego Jose de Ribamar Carvalho, que era o nome de um padre de São Luis. Em 1985 ganhou um novo prédio, no dia 11 de novembro 1987 foi inaugurada. E a partir de 2002 a escola passou a ser chamada de Raimundo Correa.

Homenageado: Raimundo da Mota Azevedo Correia, magistrado, professor, diplomata e poeta maranhense, nasceu no dia 13 de maio de 1859, a bordo do navio brasileiro São Luís, que na ocasião estava ancorado na Baía do Mogúncia – MA, publicou livros como: Primeiros Sonhos (1879); Sinfonias (1883); Versos e Versões (1887) e Aleluias (1891). Ocupou a cadeira de N° 5 como membro fundador, na Academia Brasileira de Letras. Faleceu em 13 de maio de 1943, na França onde buscava tratamento para sua tuberculose.

Ensino: Ensino Fundamental, anos iniciais (3° ao 6°) e anos finais (7° ao 9°).

Estrutura Física: 06 Salas de aula; 01 Sala de Informática; 03 Salas Administrativas; 03 Banheiros; 01 Biblioteca; 01 Cantina.

Endereço: Localiza-se na rua Marabazinho, S/N°, bairro Boca da Mata.

 

Escola Municipal Edelvira Marques 

Fundação: Com início das atividades em janeiro de 2014, e inauguração oficial correu no dia 23 de dezembro de 2014.

Homenageado: Nascida em Imperatriz, no dia 27 de agosto de 1930 a professora e escritora Edelvira Marques de Moraes Barros, formada em História pela (UEMA). É uma das grandes personalidades de Imperatriz, em vida foi professora, jornalista, funcionária pública, vereadora e escritora, membro da Academia Imperatrizense de Letras (AIL). Autora do primeiro livro publicado sobre a história da cidade, “Eu Imperatriz (1972)”, escreveu outros dois dedicados a cidade, “História da Fundação de Imperatriz (1993)”, “Imperatriz: Memória e Registro (1996)”.

Ensino: A escola dispõe das modalidades de Educação Infantil; Creche e Pré-Escola.

Estrutura Física: 08 Salas de aula; 01 Cozinha; 01 Refeitório; uma Biblioteca; 01 Sala de leitura; um Parque Infantil; um Berçário; 02 Banheiros; 03 Salas Administrativas; 01 Lavanderia e 01 Pátio.

Endereço: localizada na av. Imperatriz, N° 130, bairro Parque Planalto, próximo a Delegacia da Polícia Federal.

Centro de Ensino Edinan Moraes 

Fundação: 10 de setembro de 1988 essa foi a data de fundação da então Escola Municipal Davi Alves Silva, em 1995 a junto da estadualização a escola teve sua mudança de nome para Unidade Integrada Edison Lobão, até que em 2015, a escola novamente teve seu nome alterado para Centro de Ensino Edinan Moraes.

Homenageado: Edinan Alves de Moraes, nascido no dia 20 de abril e 1936 na cidade de Montes Altos, foi tabelião em Montes Altos e vereador na mesma. Mudou em 1977 para Imperatriz, sempre sonhou em ser educador, realizando este sonho trabalhou como professor de História no Centro de Ensino Francisco Alves, em 1994, compôs equipe da Diretoria Regional de Educação, e em 1995 foi nomeado Diretor Adjunto do Centro Ensino Edison Lobão, escola que após processo de democratização (mudança de nome, após votação), recebeu seu nome.

Ensino: A escola dispõe da modalidade de Ensino Médio Regular.

Estrutura Física: a escola é composta por 13 Salas de Aula; 03 Salas Administrativas, 01 Biblioteca; Laboratório de Informática; 01 Laboratório de Ciências; 01 Auditório; 01 Cozinha; 01 Refeitórios e 03 Banheiros.

Endereço: Localizada na rua João Pessoa, S/N°, Parque Anhanguera.