Valor do óleo de soja, leite longa vida e batata inglesa também desacelera

Arroz em prateleira de supermercado durante a redução de preços no mês de fevereiro

Por: Wanderson Souza

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que é uma prévia da inflação oficial do país, registrou, no mês de fevereiro, uma queda de 0,96% no valor do arroz. Alimentos como óleo de soja, leite longa vida e batata inglesa são outros alimentos que apresentaram queda na desaceleração dos preços, com -1,73%, – 1,73% e 5,44%, respectivamente. Os dados foram divulgados na última quarta-feira, 24, pelo IBGE.

O instituto avaliou noves grupos e produtos, e seis deles apresentaram alta em fevereiro. São eles: Alimentação e Bebidas (0,56%), Transportes (1,11%), Saúde e cuidados pessoais (0,46%), Artigos de Residência (1,01%), Despesas pessoais (0,15%) e Educação (2,39%).

Para o economista Vilmar Aguiar de Paula, os preços do IPCA-15 representaram uma redução na pressão inflacionária, principalmente no grupo de Alimentos e Bebidas, que os preços ainda continuam subindo, porém com uma menor força. Essa redução, ainda que tímida, representa que alguns itens da cesta básica estão recuando de preço.

Embora os preços do grupo de alimentação e bebidas tenham registrado um aumento de 1,53% no primeiro mês de 2021, em fevereiro teve alta novamente. O IBGE destaca que este grupo foi o maior responsável pela inflação em 2020, mas que vem desacelerando desde novembro.

Vilmar Aguiar ainda lembra que o auxílio emergencial, suporte financeiro do Governo Federal para ajudar trabalhadores informais durante a pandemia da Covid-19, colaborou para o aumento de preços. “De dezembro para janeiro, quase todos os itens [de fevereiro] avaliados pelo IBGE vêm demonstrando uma elevação. A gente tem, então, na realidade, uma desaceleração, que veio conjuntamente com o fim do auxílio. Isso demonstra a correlação que o auxílio emergencial teve para a manutenção da inflação”, finaliza.

Mais informações você confere no site do IBGE.