Aeroporto Renato Moreira faz parte do Eixo Central de privatizações da Infraero e será privatizado em 2020. O edital de concessão foi lançado no último dia 15 e com o leilão previsto para agosto de 2020. O bloco inclui os terminais de Imperatriz e São Luís, no Maranhão; de Palmas, no Tocantins; Teresina, no Piauí e de Petrolina, em Pernambuco.

A concessionária vencedora do certame deverá realizar melhorias como adequação de banheiros, revitalização e atualização das sinalizações de informação dentro e fora do terminal, disponibilização de internet wi-fi gratuita de alta velocidade para os usuários e revisão de sistemas de climatização, escadas rolantes, esteiras de bagagens entre outras intervenções.

O terminal imperatrizense tem um papel importante para a região do Rio Tocantins, já que a cidade de Imperatriz é a única cidade com voos regulares para 6 destinos: Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, São Luís, Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro pelas companhias Azul e LATAM. Além disso, passou por uma grande reforma e ampliação em 2012, que aumentou as salas de embarque e desembarque, área de manuseio de bagagens com novas esteiras e Centro de Operações, com isso sua área passou de 1.118 para 2.164 m².  Segundo dados da Infraero o aeroporto tem capacidade de receber até 1,2 milhão de passageiros ao ano e registrou 247 mil em 2018.

Fontes: Agência Brasil e Infraero