Centro de Atendimento Psicossocial de Imperatriz atende presencialmente apenas casos graves e tentativas de suicídio

Clara Fernanda Teles Nunes

 

Com o agravamento da Covid-19 no Maranhão, o Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) está atendendo apenas casos mais graves e tentativas de suicídio. Após o aumento nos casos de corona vírus em Imperatriz, CAPS retoma suas atividades de forma remota para menor propagação do vírus, com isso, casos de maior agravamento têm prioridade de atendimento podendo ser atendidos presencialmente dentro dos protocolos de segurança.

Geralmente os casos de prioridade necessitam de receitas médicas para haver a melhora do paciente, o coordenador do CAPS III da região e especialista em saúde mental, Patrício Silva, reafirma a situação informando que “há casos que não dá para atender por telefone por que são pessoas que precisam de uma medicação, então é preciso mesmo o atendimento presencial para a consulta com o psiquiatra e ele prescrever esta medicação”.

Para que os pacientes tenham um melhor atendimento clínico, cada unidade de atendimento tem seu número próprio para a assistência médica necessária, divulgados no site de notícias de Imperatriz assim como na página do Instagram da Rede de Saúde Metal (@rededesaudementalitz).

Leia Também