Bem vestida, em casa: 5 lojas de roupas e acessórios que atendem em domicílio

Repórter: Kárita Motta, Kennedy Mendes e Laís Santana.

Fotos: acervo pessoal.

 

A economia foi diretamente afetada pela pandemia, segundo dados divulgados no G1 pelo economista André Braz. Com a maior necessidade de home office, os pequenos empresários procuraram alternativas que melhorassem os lucros do e-commerce, para manter as medidas de prevenção contra o vírus, exigidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e ao mesmo tempo driblar essas dificuldades, as microempresas de vestuário têm investido no engajamento de vendas online com o serviço de atendimento em domicílio.

Com a internet e o uso cada vez mais contínuo das redes sociais para a publicidade, lojas físicas e online passaram a usar da criatividade para encontrar uma forma mais eficiente de vender, assim, passaram a oferecer atendimento em domicílio. A venda direta é um hábito recorrente no Brasil, dados da Abevd (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas) mostram que R$ 45 bilhões foram transacionados nesse modelo, com 2,5 bilhões de produtos vendidos. Atualmente, são aproximadamente, 4 milhões de empreendedores que atuam no setor.

A empresária Vanessa Lauana Farias, proprietária da loja fashion look, admite que trabalhar com moda é sua vocação, mas a pandemia trouxe dificuldades para manter os negócios, portanto a ideia de introduzir esse tipo de atendimento era a mais oportuna para colocar em prática no momento. Muitas empresas escolheram fechar o ponto de venda fixo, sem o custo do aluguel e menos funcionários para tocar a operação, mas para sustentar o serviço é preciso responsabilidade dobrada no controle das finanças para não sair no prejuízo.

Além de Vanessa Lauana, e com as mesmas dificuldades, a microempresária Glória Maria Machado, 24 anos, decidiu optar pelo atendimento em domicílio para ter condições de continuar com o seu trabalho. Ela conta que ter o próprio negócio sempre foi um sonho e quando conseguiu abrir a loja, se sentia completa e orgulhosa, mas depois  da necessidade de manter todas as medidas de restrições tudo ficou mais difícil. “Ainda tinha que manter minha renda e atender os meus clientes fiéis, foi assim que tive a ideia de atender em domicílio, respeitando a higiene e o distanciamento mínimo para manter também a saúde dos meus clientes.” Concluiu a microempresária.

Sem dúvidas o relacionamento entre vendedor e cliente é fundamental para o crescimento de qualquer empreendimento, portanto, ter a comunicação acessível também é de extrema importância. E para ajudar nas buscas por esses serviços em lojas que priorizam a qualidade dessa relação, o Imperatriz Notícias separou cinco lojas locais que atendem a domicilio na cidade, levando em conta localidade, preços, taxa de entrega e horário comercial.

Confira 5 lojas que fazem atendimento em domicílio:

 

  1. RR CLOSET

Em atividade há dois anos, a empresária Rannielly Rodrigues Cabral, de apenas 18 anos decidiu trabalhar com vendas de roupas e acessórios depois que encontrou na profissão uma paixão, a moda, a oportunidade de trabalhar e ganhar dinheiro com o que mais gosta de fazer a atraiu para o mercado e lhe deu mais autonomia.

Localizado: na residência da proprietária.

Perfil no Instagram: rrcloset_

Público: feminino

Menor valor: R$10,00

Dias de funcionamento: segunda-feira a sábado

Formas de pagamento: dinheiro, cartão de crédito (parcelado em até 2x) e pix

Taxa de deslocamento: não cobra taxa de deslocamento

 

 

  1. LOJA EU GLORIA:

Em atividade há pouco menos de um ano, a blogueira fitness Glória Maria Machado, 24 anos, teve a ideia de criar uma loja de peças fitness para incentivar outras pessoas a adotarem o estilo de vida saudável. No Instagram a proprietária dá dicas de como manter uma rotina saudável com exercícios e muito estilo.

Localizado: na residência da proprietária

Perfil no Instagram: @loja_eugloria

Público: feminino e fitness

Produtos: roupas e acessórios femininos/fitness

Menor valor: R$ 59,00

Dias de funcionamento: segunda-feira a sábado

Formas de pagamento: dinheiro, cartão de crédito (parcelado em até 2x) e pix

Taxa de deslocamento: depende da localidade da cliente

 

  1. FASHION LOOK

Em atividade há três anos, a microempresária Vanessa Lauana da Silva Farias, de 24 anos, sempre quis trabalhar de forma autônoma e ser dona do próprio negócio, então decidiu vender roupas de estilos variados para o público feminino e masculino. O ramo trouxe a ela oportunidades e satisfação ao proporcionar transformação na autoestima das clientes e de participar de momentos especiais da vida de cada uma. A loja faz mensalmente uma promoção lançada no Instagram em peças selecionadas com até 50% de desconto.

 

Localizado: rua: João Paulo II, Vila Lobão, 635

Perfil no Instagram: @fashionlookitz

Público: feminino e masculino

Produtos: roupas e acessórios

Menor valor: R$ 25,00

Dias de funcionamento: segunda-feira a sábado

Formas de pagamento: dinheiro, cartão de crédito, transferência bancária, boleto e pix

Taxa de deslocamento: R$ 7,00

 

  1. ATELIÊ ESTILO E ELEGÂNCIA

Em atividade há um ano, a proprietária Virginia Sousa Gomes disse que o objetivo de montar a loja foi para aumentar a renda por causa das dificuldades que a pandemia trouxe.

Localizado: Rua: Euclides da Cunha, Santa Lúcia.

Perfil no Instagram: @atelieestilo_elegancia2020

Público: feminino

Produtos: roupas, acessórios e moda praia

Menor valor: R$ 25,00

Dias de funcionamento: segunda-feira a sábado

Formas de pagamento: dinheiro, cartão de crédito, transferência bancária e pix

Taxa de deslocamento: R$ 10,00

 

  1. V8 STORE

Em um ano de atividade, o Empresário Marcos Vinícius, de 31 anos, afirma ter iniciado este projeto de loja de camisas esportivas com o incentivo da família que sempre viu sua habilidade de vendas, ele iniciou o projeto com a intenção de trabalhar com na área que mais se identifica.

Localizado: rua Projetada, Novo Horizonte, 08.

Perfil no Instagram: @v.08store

 Público: masculino

Produtos: moda esportiva

Menor valor: R$ 100,00

Dias de funcionamento: segunda-feira a domingo

Formas de pagamento: dinheiro, cartão de crédito, transferência bancária e pix

Taxa de deslocamento: não cobra taxa de deslocamento

 

 

 

Leia Também