A comissão dos direitos das crianças e dos adolescentes da Ordem dos advogados do Brasil – OAB, Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS  e Conselho Tutelar se reuniram nesta última terça- feira (10) para definir a programação do “18 de maio – Dia Nacional de Enfrentamento ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes”. A semana acontece nos dias 18 a 22 de maio em alguns pontos estratégicos da cidade.

Segundo a conselheira tutelar Raylene Bananeira a importância de se tratar desde assunto na sociedade é a questão da informação, pra ela é de fundamental importância que a população esteja sensibilizada deste assunto. ” é conscientização, na luta para que a sociedade fique por dentro e saiba pra quem denunciar”, diz ela. A semana acontece com palestras em escolas, Crás, recreação com crianças e blitz na cidade.

A professora de educação infantil Aline Cristina Nascimento diz que esta semana para se trabalhar em escolas tem um valor muito grande, pois é nas escolas que se encontram o maior número de crianças e adolescentes. “Ficamos felizes em saber que alguns órgãos se preocupam com nossas crianças, é necessário sim informar e sensibilizar a sociedade como um todo, organizar esta semana é ter certeza que plantarão uma sementinha em cada um”, comenta ela.

A data foi escolhida como dia de mobilização contra a violência sexual porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados.

A programação em Imperatriz já está praticamente definida e será divulgada até o final do mês. Toda população pode participar do evento.