Em Imperatriz, 37  mil animais devem ser vacinados contra raiva. Como a doença não tem cura, o tratamento é sempre preventivo, e as doses já estão disponíveis no Centro de Zoonoses.

A campanha intitulada como dia D de vacinação que iniciou em agosto, teve como os primeiros beneficiados animais da zona rural e no dia 28 de setembro, as doses estarão disponíveis em 40 postos de vacinação. A vacina é obrigatória, pois a doença não tem cura, e pode ser transmitida para os seres humanos. O objetivo é controlar a circulação do vírus nos animais, pois, ela é transmitida pela saliva, e através de uma mordida pode ser transmitida o vírus.

O diretor do Centro de Zoonoses, Paulo Ricardo disse que a raiva é causada por um vírus que acomete em animais e humanos, e infelizmente ainda não tem cura, trata-se de uma doença letal tanto para o cão, gato e ser humano, e há somente uma solução, que é a prevenção.

A meta é vacinar 23 mil cães, e 14 mil gatos em Imperatriz, a partir de três meses de vida podem ser vacinados e a vacina tem validade de um ano. O ultimo caso de raiva registrado, foi há 10 anos, e no dia 28, equipes do Centro de Zoonoses estarão em todos os bairros da cidade para a devida vacinação nos animais.

Centro de Zoonoses promove campanha de vacinação antirrábica. (Foto:Gessica Cavalcante)