O presidente Jair Bolsonaro apresentou na terça-feira (4) à Câmara dos Deputados um pacote de mudanças que afetam o Código Brasileiro de Trânsito. O pacote propõe o aumento na validade de 5 para 10 e ampliação do limite de pontos de 20 para 40 da CNH (Carteira Nacional de Habilitação.

Além da validade e limite dos pontos, a proposta do presidente ainda prevê o fim do exame toxicológico para motoristas profissionais (categorias C, D e E), da exigência da cadeirinha para o transporte de crianças nos veículos e a proibição da circulação do motociclista com a viseira do capacete aberta, entre outros alterações.

Bolsonaro esteve pessoalmente na Câmara para apresentar o projeto aos parlamentares acompanhado do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes. Em suas redes sociais ele se manifestaram sobre a visita ao congresso.

Em defesa do projeto está o fim da burocracia, uma vez que aumento na validade da CNH diminui o custo de tempo e dinheiro para a população na confecção do documento. Já contra está a probabilidade do crescimento do número de acidente, já que a ampliação do limite de pontos para a cassação da carteira gera um sentimento de impunidade aos condutores. O texo agora tramitará no congresso e será analisado e votado pelos deputados e senadores.

A proposta porém agradou uma pessoa, Rogerinho do Ingá, personagem fictício do programa Choque de Cultura da TV globo e do Youtube interpretado pelo humorista Caíto Mainier que defende o fim do documento.

Resultado de imagem para tem que acabar a cnh