Praça

Mané Garrincha

        Vencendo os obstáculos com cores, desenhos e esportes. 

 

 

 

 

Conhecendo a História

      A Praça Mané Garrincha existente há 14 anos na cidade de Imperatriz, localizada ao lado do Estádio Municipal Frei Epifânio, tem em sua essência a prática de vários esportes, dentre eles se destaca o treino do skate.  O  local de lazer foi nomeado em homenagem ao Mané Garrincha, considerado um dos melhores jogadores da história do futebol brasileiro. A praça possui uma estrutura com áreas para prática de esporte, dispondo de uma quadra de basquete, de vôlei, patins e skate. 

Lugar onde fica a estátua do jogador Mané Garrincha . Foto : Agda Anastácio.

 Essência do skate em Imperatriz

 

No ano de 2015 o local ficou conhecido nacionalmente, após a repercussão de um vídeo da Rayssa Leal de apenas 7 anos, demonstrando sua vocação para o skate. Ela ficou conhecida como a ” Fadinha do skate”, pois gostava de treinar na praça vestida com a fantasia de fada.

A atleta atualmente com 11 anos, é integrante da seleção brasileira sendo a 3º melhor do mundo e a 2º no Brasil. Segundo Haroldo Leal, pai da Rayssa, ela iniciou nesse esporte após ganhar de presente um skate do seu amigo.

Desde então mesmo encontrando empecilhos de infraestrutura na praça ela não parou, conquistando espaço e renome dentro do esporte. “Quando começamos a levá-la para treinar na praça, percebemos que havia muitos usuários de droga e que era um local perigoso. Só não paramos de levá-la porque, além de ser o único lugar com pista de skate na cidade, os demais visitantes observavam as manobras dela e diziam que eu deveria continuar levando ela, que a menina tinha talento” relata Haroldo.

Após a notoriedade da Rayssa o programa Esporte Espetacular veio a cidade para entrevistá-la, tal fato fez com que a gestão municipal realizasse uma reforma superficial  somente na pista de skate na Praça Mané Garrincha, esquecendo de reparar as outras áreas que também necessitava.

O local de lazer apesar de ser bastante frequentado não desfruta de uma estrutura adequada para a população, em relato o João Victor Pereira, jogador beach soccer há 4 anos, afirma que a praça é insegura. “Aqui não tem bebedouro e nem banheiro. Nós temos que trazer água de casa.  Os vândalos sempre destruíram o local. É um lugar muito precário “, conta.

 

Relação de afeto

 

A falta de atenção por parte dos governantes nunca desmotivou Vinicius Queiroz Albuquerque, que trabalha há 6 anos no local . Queiroz tem uma banca de jornais e revistas que pode ser encontrada no início da praça, ele também vende outras coisas como balinhas, salgadinhos, e guloseimas.

Antes de colocar sua banca na praça Mané Garrincha, Vinicius conta que pesquisou durante um bom tempo para saber se valia a pena, até que decidiu que iria ser por lá, e desde então, consegue tranquilamente tirar sua fonte de renda somente com seu empreendimento. “ Vendo bem, principalmente nos dias que tem evento no estádio Frei Epifânio”, relata .

 Para Queiroz, a melhoria que deveria ser feita é em relação a instalação de banheiros sanitários para as pessoas que frequentam o local. Apesar de tudo isso ele tem um grande afeto pela praça. “ Hoje ela faz parte da minha vida, é uma praça boa porque quem faz o local são as pessoas, então não tenho nada mal a dizer desse local”, afirma .

 

 

Na praça podemos encontrar muita arte através dos grafites nas pistas de skate. Foto : Agda Anastácio.

Foto do arquivo pessoal da Rayssa, considerada como a fadinha do skate ela vem conquistando cada vez mais espaço no esporte.

O espaço da praça também é utilizado para a prática de motocicleta. Foto : Agda Anastácio.

Fotos de Nandara Melo

Fotos de Mariana Muniz

EXPEDIENTE

Agda Anastácio

Diagramadora e Editora

Livia Carvalho

Repórter

Nandara Melo

Fotógrafa

Mariana Muniz

Fotógrafa