Estudantes do curso de Jornalismo da UFMA, campus Imperatriz, conquistaram três prêmios em diferentes categorias no Expocom Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação. No Cinema e Audiovisual, modalidade Roteiro de não ficção (avulso ou seriado) os vencedores foram os estudantes Gabriel Henrique, Lorenna Silva e Michele Souza com o trabalho “Sinais que Educam: Perspectivas sobre a Educação para Surdos em Imperatriz (MA)”.  No Jornalismo, na modalidade Projeto de assessoria de Imprensa (avulso), Giuliana Piancó, Gabriel Henrique, Mariana Fernandes e Mayra Luz defenderam “O Plano de Comunicação como Estratégia para Estruturação da Assessoria de Imprensa na ONG Música no Hospital”. Na categoria Produção Transdisciplinar, modalidade Projeto de Comunicação integrada (avulso) os ganhadores foram Danielle Carolina, Lorena Lacerda, Daniele Lima e Wyldiany Oliveira com o “Plano de Comunicação Integrada UFMA Na Estrada: aproximando academia e comunidade”.

A professora de Laboratório de Assessoria de Comunicação Mariana Guedes orientou dois trabalhos que estão classificados para o Intercom Nacional e está muito feliz. “As premiações são resultado de um período curto (que acaba agora), mas de muita dedicação minha à UFMA de Imperatriz e à disciplina de Assessoria de Comunicação, afirmou a mestre. “Eu fico extremamente realizada pela dedicação dos meus alunos, pelo reconhecimento conquistado e por ter feito parte da história do curso”, completou. Mariana está se despedindo da UFMA para fazer o doutorado em Portugal ainda este ano.

Os estudantes premiados no Expocom Nordeste 2019 estão automaticamente concorrendo na etapa nacional do 42º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação que vai acontecer na Universidade Federal do Pará, em Belém, no Pará, de 2 a 7 de setembro de 2019. O tema este ano é “Fluxos comunicacionais e crise da democracia”. A mostra e a premiação têm como objetivos a formação profissional dos estudantes integrada a atividades de pesquisa, o incentivo ao diálogo entre cursos de Comunicação do país, o encontro da comunidade acadêmica nacional para celebração e apresentação das produções experimentais realizadas em sala de aula, entre outros. A premiação simbólica é um reconhecimento e um incentivo aos trabalhos melhor avaliados por um júri virtual, na etapa regional, e por um júri virtual e presencial na etapa nacional.

O curso de Jornalismo da UFMA-Imperatriz indicou dez trabalhos que foram defendidos pelos estudantes nos dias 31 de maio e 1º de junho, na Universidade Ceuma, em São Luís, e são considerados vitoriosos por apresentarem as produções desenvolvidas dentro das disciplinas curriculares e durante a elaboração dos TCCs.

Em entrevista ao Informativo Áudio ITZ, Gabriel Henrique, premiado no Expocom Nordeste em duas categorias, declarou que a troca de experiência era o mais importante. “Ganhar o prêmio foi uma consequência”, completou o jovem que considerou a participação no prêmio como muito gratificante. O coordenador do curso de Jornalismo, Carlos Claudino, enfatizou, no mesmo programa de rádio, que a grande presença da universidade “mostra o empenho dos alunos e dos professores na produção dos trabalhos científicos que puderam ser levados para o Intercom”. Segundo ele, a comunidade acadêmica está se apresentando para os demais cursos e, assim, abre um diálogo e uma interação positiva para todos.

Além dos universitários que concorreram no Expocom, 26 artigos científicos foram apresentados em diversas grupos do Intercom Júnior pelos demais colegas da graduação, na manhã e tarde do dia 30 de maio, na Faculdade Estácio. O espaço acadêmico serve para eles apresentarem pesquisas derivadas de projetos de iniciação científica e de TCCs, discussões teórico-práticas de artigos finais de disciplinas e de ações de extensão.  O professor Alexandre Maciel destacou que a participação muito expressiva, pelo número de trabalhos científicos e de produção, demonstra que o curso caminha firmemente dentro dos dois tipos de formação. De acordo com ele, o curso deve e propicia o pensar o jornalismo com a análise crítica, em suas várias formas, como foram apresentados nos artigos científicos, e a produção, em termos de produtos, que demonstram a atenção dos laboratórios na formação dos nossos alunos. “O curso está de parabéns e vamos fortes para o nacional”, acrescentou ele.

Muitos estudantes que estiveram participando do Expocom e do Intercom Júnior no congresso regional pretendem participar do Intercom Nacional, em Belém, no Pará, em setembro de 2019.