Resultados de pesquisa do IBGE, mostram os números de abate e vendas de bovinos cair consideravelmente

Por: Jessica Santos

Com a atual situação, tudo indica que futuramente o preço da carne de boi continue em alta – Foto: Flickr

O 4° trimestre do ano passado mostra, uma queda no abate de bovinos de 10,3% em comparação ao 3º trimestre de 2020 que caiu 5,8% em relação ao ano anterior, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).Os dados do ano de 2020 são preliminares até a divulgação dos dados do 1º trimestre de 2021, que serão divulgados em 18 de março de 2021.

A diminuição dos abates tem relação com o grande aumento no preço da carne de boi. Na cidade de Imperatriz-MA, a arroba custa R$ 269,00 na qual se mantem estável desde 2020. A estudante de administração e dona de um açougue, Sabrina Barbosa, 20, sentiu o aumento da carne no seu bolso. “Ano passado a venda de carne só foi boa nos dois feriados, desde então caiu drasticamente, antes para o nosso açougue eram abatidos três cabeças de gados por semana, agora baixou para duas, mas esperamos que o próximo mês melhore, pra compensar os meses anteriores que foram em baixa” relata.

Dados da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), mostra a queda de 5% do consumo brasileiro de carne bovina. Isso tende a piorar já que o cenário brasileiro é de menor disponibilidade de renda, avanço da pandemia, desemprego e fim do auxílio emergencial.

Os valores em alta, fizeram uma grande diferença no orçamento da dona de casa Gleiciane Feitosa, 39. Ela questiona o valor exorbitante da carne e relata a dificuldade em comprar carne bovina. “O quilo da carne ta muito caro, esses dias fui comprar costela e deu R$ 25,00 o quilo, e vem um pingo de carne, ai é o jeito comer frango, que tá mais em conta”.

Enquanto a carne bovina diminui as vendas e abates, o frango e o suíno aumentaram 1,6% em relação ao ano anterior. Um total de 1,55 bilhão de cabeças de frangos e cerca de 12,10 milhões de cabeças de suínos foram abatidas no 4° trimestre do ano de 2020.