Texto: Felipe Sousa, Kelson Ramon, Pedro Henrique

Pauteiro–Iany de Sousa Santos

Fotógrafos – Acervo pessoal

Os bailes de debutantes têm perdido espaço em Imperatriz. A festa tem sido trocada por viagens ao exterior, renovação de guarda-roupas ou objetos eletrônicos caros ou uma festa mais intimista e menos custosa. A substituição do evento que já foi uma prática corriqueira entre as meninas que completavam 15 anos ocorre por conta dos custos.

Em Imperatriz, conforme dados das casas de eventos, um baile tradicional sai, em média R$ 200 mil. Esse custo é alto porque inclui quantas pessoas vão para o evento, em média 300 convidados, do tipo de atração, com DJ ou Banda Local, ou até mesmo os dois. Só o aluguel do espaço não costuma sair por menos de R$ 6 mil e ainda tem o Buffet e a decoração. Por bem menos que isso dá para viajar, comprar um celular e fazer um encontro com amigos mais íntimos.

Com a baixa procura pelas festas de 15 anos, o Rebrinc (Rede Brasileira de Infância e Consumo) aponta que muitas meninas deixam de lado festas e preferem viagens, presentes caros entre outras opções. É o que confirma a cerimonialista Eduarda Barros. Segundo ela às vezes o pai prefere que sua filha vá fazer uma viagem, se divirta, aprenda muito e por menos custo. “Houve sim uma queda no mercado, mas como todo cenário devemos trazer algo inovador a custo benefício. E conseguimos graças a Deus”, afirma.

Aniversariantes

A debutante Isabela de Sant’Ana conta que inicialmente tinha vontade de realizar uma festa em comemoração aos seus 15 anos, mas isso não era um opção principal, mesmo sabendo que a festa era algo extremamente comum entre as meninas após uma conversa com sua mãe, que desejava realizar este momento importante para a sua filha, ambas optaram pela não realização e resolveram investir, em outro tipo de presente.

Com essa decisão, Isabela comemorou essa data especial optando por adquirir produtos que tivessem maior duração e utilidade na sua vida, como uma reforma no seu quarto, um notebook novo, repaginou seu guarda-roupa e com um pouco de dinheiro que sobrou, fez uma pequena “social”, uma festinha com seus amigos mais íntimos, com investimento em torno de R$ 600 e R$ 1.000 mil.

Quem também deixou de lado a festa tradicional foi Karollyne Santos. Ela conta que os motivos a levaram pela não optação da tradicional festa foram os inúmeros gastos. “É besteira”, comenta, dizendo que com o passar do tempo esse tipo de festa foi perdendo seu valor.

Praias americanas estão entre os roteiros mais comuns

Para não deixar esse momento passar em branco, ela preferiu comemorar os seus 15 anos com seus amigos mais próximos em uma chácara recreativa, onde todos possam se divertir, com piscina, comidas e músicas. “Para mim, mesmo sendo tudo muito simples, estou feliz, pois irei comemorar com as pessoas mais importantes da minha vida, e é isso que importa”, expos Karollyne.

Mas ainda é possível encontrar meninas que fazem a festa tradicional. Mariana Costa conta que realizar sua festa de 15 anos não era uma opção de comemoração, ela sim desejava viajar, mas seus pais não permitiram fazendo com que ela optasse pela festa para que a data não passasse em branco. Na sua opinião este momento é legal, significando uma passagem muito importante na vida de muitas meninas, mas que elas devem escolher o que querem de acordo com o gosto de cada uma.

Karollyne Santos optou por não fazer uma festona, mas se vestiu de princesa

Ela conta que teve medo ao realizar à tão sonhada festa, medo de que tudo o que foi planejado não saísse como o esperado e de que não aproveitasse o momento, pois ela já tinha ouvido relatos que a aniversariante não aproveitava nada da festa, mas com ela foi completamente diferente, onde ela aproveitou toda a comemoração. “O momento mais especial pra mim foi a homenagem que meu pai fez e também dançar com os meus amigos”, declara Mariana Costa, debutante.

Outras debutantes procuram apenas um mini baile. Catiuscia Rodrigues cerimonialista e assessora de eventos há mais de 10 anos no mercado de eventos em Imperatriz ressalta que algumas meninas ou até mesmo os pais procuram uma festa mais intimista, apenas para não deixar a data especial em branco.

Vendo Sonhos

Sabendo da troca comum da festa pelas viagens, as agências tem organizado pacotes só pra o perfil jovem. Com pacotes para menores desacompanhados, com destino como Disney Word, em Orlando na Flórida e países europeus. Tudo é feito com muita responsabilidade e assistência à aniversariante. No entanto, há mais tranquilidade para os familiares que ficam no Brasil, no caso de viagens internacionais.

Além de parques temáticos, também destinos como as praias do Caribe que se encontra no México, e não podemos deixar de citar as praias do nordeste do Brasil que por sua vez ainda continua sendo bastante procurado pelos contratantes.“Substituir uma festa por uma grande viagem, muitas vezes está relacionada ao fato que o investimento financeiro é semelhante ou igual”. Outro fator que influencia é a experiência cultural e sensorial completamente diferente de forma que a debutante encare como um “rito de passagem”, afirma a turismólogaLuciana Silva, 33 anos.

A turismóloga também aconselha os pais e os jovens que querem realizar esse sonho, com uma boa assessoria identificando o perfil de quem está comprando, que dependendo do tipo de família, a agência sempre mostra a forma certa de realizar seu sonho, respeitando as condições e os limites de cada um de maneira única e individualizada.“A aniversariante viaja sem experiência alguma e retorna mais responsável, mais experiente, pronta para ainda mais desafios”, diz Luciana Silva, turismóloga.