Segundo a administração dos dois maiores cinemas de Imperatriz, o Cine Star (Tocantins Shopping), e Cine Cinesystem (Imperial Shopping), 59% dos clientes não recuperam os objetos perdidos nos estabelecimentos. De acordo com a administração, por semana é registrada de cinco a seis objetos perdidos nos dois cinemas da cidade.

Segundo as duas redes, apenas em janeiro de 2016 foram verificadas em torno de 20 objetos perdidos, entre carteirinhas de estudante, documentos pessoais, celulares, chaves de veículos e bolsas. Apenas em 2015 foram registrados uma média de 240 objetos perdidos.

O Cinesystem tem capacidade para atender 1.044 pessoas, distribuídos em cinco salas, mas não tem uma estrutura de fiscalização desses achados e perdidos. “O cinema não se responsabiliza pelos objetos perdidos dentro das dependências do cine, somente os itens que são encontrados pelos funcionários”, afirma a gerente do Cinesystem, Vanessa Basílio.

Cinemas não se responsabilizam por objetos perdidos

Cinemas não se responsabilizam por objetos perdidos

Para a frequentadora do Cine Star, Lidiane Lima, já aconteceu de ter esquecido o celular quando saia da última seção. “Como já era aproximadamente meia noite, estava com os amigos e na pressa de chegar em casa eu deixei meu celular na poltrona”. Mas, segundo Lidiane, foi possível recuperar no dia seguinte.

De acordo com a direção do Cine Star, os estudantes estão entre os que mais perdem os objetos, como carteirinha ou algum documento que confirme o vínculo com a instituição de ensino. “Esses estudantes chegam ao cinema e comprovam a meia entrada, se dirigem  para as salas e no final do filme esquecem os documentos nas poltronas”, comenta a recepcionista, Luziane Lima.

As administrações dos cinemas informaram que ainda não existe um setor de achados e perdidos. Mas orientam que os clientes devem procurar a direção para saber se o objeto está nas dependências das empresas. Para mais informações sobre achados e perdidos, acesse os endereços atendimento@cinesystem.com.br www.tocantinsshopping.com/cineestar.

Autor: Letícia Holanda