“Cada dia mais as empresas investem em lançamentos de produtos para cabelos cacheados, até mesmo as que não tinham linhas para esse tipo de cabelo”, é o que afirma a gerente da loja Ponto Cabeleireiros, Andressa Soares, que atua há 10 anos no mercado da beleza. Segundo ela, a venda de produtos para cabelos cacheados já é maior do que a para cabelos lisos na sua loja.

Essa mudança na indústria de cosméticos é uma tendência que acontece em todo Brasil. A marca Kah-Noa, especializada em produtos naturais para esse tipo de fio, obteve um crescimento de 30% nas vendas no ano de 2017. A Lola Cosmetics, que também investe em produtos orgânicos, teve uma alta de 20% ano passado, segundo dados divulgados na Folha de S.Paulo.

Andressa Soares acredita que essa fase reflete o perfil dos novos consumidores que surgiram. “Agora as mulheres estão aderindo mais ao cabelo natural”, opinião diferente da gerente da loja IAP! Cosméticos, Débora Bandeira, que atua no mercado há mais de 10 anos, e que atribui essa transformação à mudança nas prateleiras. “Antes não tinha esses produtos, então foi uma influência muito grande para as mulheres terem cabelo cacheado”, reflete.

A vendedora, Patrícia Águida, sempre teve os cabelos cacheados e observou que essa mudança no cenário ocorreu há três anos. “Antes eu tinha que andar muito para encontrar produtos, e só tinha uma ou duas linhas, hoje não. Já é bem mais fácil e os produtos são muito melhores”, ela garante. A marca Salon Line, uma das queridinhas da Ponto Cabeleireiros, possui 89 produtos apenas na linha chamada “Tô de Cacho” para cabelos cacheados, crespos, em transição capilar e infantil.

Outro fator que proporcionou esse aumento nas vendas foi a internet, a partir das redes sociais e das influenciadoras digitais, é o que garante a gerente Andressa Soares. “Eu nem preciso divulgar os produtos, porque a mídia é forte, o Instagram, as blogueiras. A gente só tem a preocupação de ter os produtos, porque o público já sabe o que quer”, diz.

Apesar de não haver um número específico sobre a venda de produtos para cabelos cacheados, o setor de beleza prevê um crescimento de 118,2 bilhões em 2018, de acordo com o Valor Econômico. Além disso, o Brasil é o terceiro país com o maior mercado de estética do mundo, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC).