Por Lícia Gomes

Rua H da Vila Santa Luzia inundada e com entulhos (Foto: Fanciumar Mariano)

As fortes chuvas que caíram sobre a cidade de Imperatriz na última semana de fevereiro, foram 6,85m acima do marco zero, nível considerado normal, trouxeram à tona novamente o problema da falta de preparo das ruas do município.  Segundo o secretário municipal de infraestrutura de Imperatriz, Zigomar Filho, são 250 km de ruas na cidade que precisam de pavimentação, ou seja, que não possuem asfalto ou algum tipo de pavimentação e que, ao receber uma grande carga de água ficam intransitáveis, com buracos ou mesmo empossadas.

De acordo com informações  divulgadas no site da prefeitura, no ano de 2020 mais de 80 intervenções resultaram em reparos, manutenções e construção, como: pavimentação de ruas, construção de pontes, drenagens e realização de estudos para a construção de obras de macrodrenagens, mas o problema ainda é recorrente em alguns bairros.

Rua Santo André no Parque Alvorada I inundada após chuva (Fonte: Kayla Coutinho)

Algumas ruas são de barro e pedregulho e não tiveram nenhum tipo de melhoria. Quando chove a situação é crítica, a população muitas vezes precisa se reinventar para que o fluxo das ruas continue. “Os moradores colocam pedaços de madeira e pedras para que seja possível a travessia da rua”, fala Kayla Coutinho, moradora do Parque Alvorada I, da Rua Santo André.

Outro fator que influenciou na não pavimentação de algumas ruas é a estratégia de planejamento, que priorizou a interligação aos bairros mais afastados. “Temos o cuidado de fazer um estudo para decidir qual obra vai ser iniciada. Não dá para fazer em todos os bairros de uma vez só, mas na medida do possível, a prefeitura de Imperatriz estará realizando obras em todas as regiões”, diz Zigomar Filho.

Além disso, outro problema de infraestrutura está ligado às obras que não foram tão bem sucedidas. “A obra foi boa, porém teve seus pontos negativos, como o excesso de lama e a quebra de canos que fornece água para alguns moradores”, afirma Kayla Coutinho.

O morador Gabriel Nascimento, da Vila Santa Luzia, disse que na Rua 1 da Av. Santa Luzia, uma obra foi realizada ainda na gestão do ex-prefeito Sebastião Madeira, em 2015, que foi o preenchimento de piçarra, o que não adiantou muita coisa. As ruas foram se deteriorando e ficando intrafegáveis, principalmente na época de inverno. “Às vezes, moradores de reúnem para colocar cascalhos e entulhos nas ruas para poder transitar”, diz Gabriel Nascimento.

Rua H inundada na Vila Santa Luzia – Vídeo sem áudio (Fonte: Fanciumar Mariano)

A data para previsão de pavimentação das ruas, segundo Zigomar Filho, ainda não está definida devido as fortes chuvas, pois os avanços acontecem conforme as questões climáticas.