Texto de Wanderson Souza

Fotos de Viviane Reis

A ajuda humanitária do Grupo de Proteção aos Animais de Imperatriz (GPAI), com apoio da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Terra Zoo, realiza no sábado (29) uma feira que leva gatos para adoção. Ao todo são 21 felinos, entre adultos e filhotes, que foram retirados das dependências do campus da Universidade Federal do Maranhão Centro e Bom Jesus em situação de abandono e estão a espera de um novo lar. A feira acontece das 8 horas às 18 horas na área interna da Terra Zoo, que fica às margens da BR-010, 255, bairro Planalto, próximo a Tocauto Caminhões em Imperatriz.

Só no Brasil, de acordo com dados levantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fornecido a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que há cerca de 30 milhões de animais que não possui amparo no país, sendo destes números, em média, 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães.

Embora não haja dados que comprovem a estimativa de animais abandonados na cidade de Imperatriz, a secretária do Grupo de Proteção aos Animais de Imperatriz (GPAI), Laudecy Bilio dos Reis, reforça a importância da adoção de um animal que vive em situação vulnerável de abandono. “Eu, particularmente, acho que um animal é uma companhia agradável. Eu já tive casos em que uma pessoa me procurou porque tinha um filho com problemas de saúde. Então, é uma terapia também. Um animal em casa é uma terapia, além de ser um companheiro. Acho que o animal tira um pouco da ansiedade. Quando tu ta ansioso com alguma coisa, eu mesmo, quando chego em casa e vou cuidar dos bichos, [a ansiedade] passa. Entendeu? É calmante”, explica.

A secretária Laudecy ainda pondera que muitas das pessoas compram animais ao invés de adotar por questão de status. “Adotar um animal é uma questão humana. Ainda existe aqueles que quer um animal só se for de raça. Então, ele acaba comprando, porque não se acha fácil para doar. Muita das vezes, nem é porque vai gostar do animal de raça mais do que o vira lata, é o ego, a auto estima da pessoa, e os que não são, acabam sendo marginalizados”, conclui.

 

ABANDONO DE ANIMAL É CRIME

A lei de número 9605/98, escrita no artigo 32 da regra de Crimes Ambientais, prevê que o abandono e maus-tratos à  animais é crime e quem desrespeita essa norma está sujeito a pena de detenção de três meses a um ano, e multa. Além do abandono, atropelar o animal e abdicar a não prestar a assistência necessária também se constitui como uma prática ilegal.

Pretinha é uma das felinas mais antigas

Gata fêmea chamada Docinho tem porte médio e é carinhosa

 

 

 

 

 

 

 

O filhote Avelã é um gatinho muito dócil e sociável

SAIBA COMO ADOTAR UM ANIMAL:

  • Levar comprovante de residência
  • Passar por uma entrevista com a ONG GPAI
  • Apresentar documento com foto
  • Ser maior de 18 anos