Titular da Seplu, Fidélis Uchôa, durante encontro com os futuros feirantes (Foto: Léo Costa)

A implantação da feira livre do Residencial Teotônio Vilela vai beneficiar 5.160 famílias de acordo com a prefeitura de Imperatriz. O espaço terá quase 400 metros quadrados para abrigar 150 feirantes cadastrados pela Associação de Moradores do Teotônio Vilela e Vila União.

Ainda sem data prevista, o processo de cadastro dos feirantes e o sorteio dos locais que serão instaladas as barracas será feito pela associação de moradores e a demarcação dos espaços pela equipe da Secretaria de Planejamento Urbano (Seplu).

Segundo o presidente da associação de moradores, José Marcos, a localização dos feirantes vai ser feita de forma democrática. “Seguindo esse critério iremos fazer um sorteio com as pessoas cadastradas, por que esse sorteio é que vai definir o espaço onde será ocupado por cada um deles”, disse José Marcos.

A prefeitura tem a expectativa de que a feira seja um marco na identidade cultural da região onde está localizada e sendo um agente na identificação da população local com o lugar onde vivem. Além disso, vai beneficiar as famílias com baixa renda dos bairros Bom Jesus, Residencial Teotônio Vilela I e II, Vila Jackson Lago, Vila Esperança, Cidade Nova, Vila União e Residencial Dom Affonso Felipe Gregory.