Texto e Fotos de Fátima Santos

A partir do início do ano que vem, a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) passará a ter padrão internacional. O novo modelo do documento de acordo com o Ministro das Cidades, Alexandre Baldy, contará com mais recursos de segurança e uma maior durabilidade, pois o formato é um cartão de plástico com microchip, contendo os dados dos motoristas.

Atualmente, confeccionado pela Casa da Moeda do Brasil, o documento possui formato de cédula, com tecnologia avançada para armazenar os dados do condutor. Para evitar fraudes, a Carteira já passou por várias modificações, inclusive durante este ano, quando recebeu o QR-Code – um código que permite checar as informações do motorista por meio da leitura com a câmera do smartphone, facilitando o trabalho de fiscalização.

De acordo com a diretora do Detran de Açailândia, Hildemar Costa Medeiros, a nova CNH deve reduzir as fraudes e aumentar a durabilidade do documento, além de possibilitar integração com o Mercosul.

“O Maranhão foi o primeiro Estado a ter a CNH digital, estamos fazendo de tudo para que em janeiro esse novo formato esteja disponível, uma vez que, dependemos dos outros para a confecção da mesma, e temos os melhores técnicos e trabalhamos para a melhoria do nosso Estado”, diz Hildemar Costa.

Segundo o gestor de trânsito e empresário, Luciano Mariano, 48, esse novo formato não terá muitas vantagens para quem quer tirar a carteira, pois agora serão 13 categorias – antes os alunos pulavam da categoria B para categoria D, por exemplo, mas com a nova atualização é necessário passar por cada categoria. Por outro lado, Luciano Mariano diz que é necessário e explica que o Brasil demorou a se adaptar ao padrão internacional.

O novo modelo não será obrigatório para os condutores que possuem carteira dentro do prazo de validade. Somente a partir de janeiro de 2019 o documento vai ser entregue no formato de cartão com microchip. Entretanto, quem já possui a CNH e deseja mudar, deve procurar o Detran de sua cidade e pagar as taxas estabelecidas.

As carteiras terão validade de cinco anos e ainda não temos informações quanto aos valores para tirar ou renovar o documento neste novo formato. Atualmente existem 846.549 condutores habilitados no Maranhão.