Texto e fotos de Nataly Alencar Trovão

A tocha olímpica chega a Imperatriz no dia 14 de junho e será conduzida por 75 pessoas de vários segmentos da sociedade. Pela manhã, a tocha chega por meio de um rapel realizado na Ponte Dom Afonso Felipe Gregory, passando pela BR 010, estrada do arroz e seguindo o tour na parte da tarde pelas principais avenidas da cidade, encerrando sua exibição na Avenida Beira Rio.

A chama símbolo das olimpíadas vem de Barreirinhas – MA e segue para Belém – PA no dia seguinte (15 de junho) da sua exibição em Imperatriz. De acordo com o secretário adjunto da Sedel (Secretaria de Esportes e Lazer), Márcio Sá,  a participação do município no trajeto mostra a valor da cidade.  “A importância da passagem da chama na cidade é motivo de orgulho pela dimensão que os jogos olímpicos têm”, explica.

: Patrícia Trindade com seus patins, prepara-se para levar a tocha olímpica em Imperatriz

: Patrícia Trindade com seus patins, prepara-se para levar a tocha olímpica em Imperatriz

A escolha das cidades pelas quais a tocha deve passar foi feita iniciando pelas capitais e depois cidades maiores, polos e cidades turísticas, como é o exemplo de Barreirinhas – MA. O trajeto e a ordem das pessoas que a carregarão não foram previamente divulgados por motivos de segurança. Mais de 300 cidades do Brasil receberão a tocha olímpica, o percurso iniciou no dia 03 de maio em Brasília e termina no dia 04 de agosto no Rio de Janeiro. Em Imperatriz, além de pessoas selecionadas pelas campanhas patrocinadoras, comerciantes, professores e esportistas também participarão da condução. Os jogos olímpicos Rio 2016 começam no dia 05 de agosto e terminam no dia 21 do mesmo mês.

Representante

Um dessas pessoas escolhidas é a estudante Patrícia Trindade, que foi selecionada por meio de campanha realizada por uma das empresas patrocinadoras dos jogos e conduzirá a chama de patins. A estudante conta que tem ensaiado bastante para não fazer feio no dia do evento, inclusive, nos treinos, têm andando de patins com objetos de peso aproximado ao da tocha.  Segundo ela “trata-se de uma grande realização, como amante do esporte, ser selecionada e ter a honra de conduzir a chama olímpica em sua cidade”. Além dela, outros esportistas e figuras públicas da cidade, como o árbitro Ranilton Oliveira, também conduzirão a chama.